20080412

Há que ser trigo... (os celiacos que me perdoem)

A caminho do norte... por entre a serra dos Candeeiros ouço no rádio uma música que curiosamente nunca liguei muito!
Não tenho nenhuma explicação, mas a música sempre que dava no rádio mudava de estação...
Na realidade nunca tinha prestado muita atenção à letra, pois se tivesse reparado antes, como o fiz hoje, talvez já teria deixado aqui para partilhar convosco:

"Mas é preciso morrer e nascer de novo

semear no pó e voltar a colher
há que ser trigo, depois ser restolho

há que penar para aprender a viver

e a vida não é existir sem mais nada
a vida não é dia sim, dia não
é feita em cada entrega alucinada
prá receber daquilo que aumenta o coração"...

A vida não é fácil para ninguém... nós é que olhamos para o vizinho e achamos que ele está sempre melhor, e tornamo-nos vítimas da vida.
Realmente ser vítima é tão mais fácil do que levantar depois de uma queda no decorrer do caminho... mas é com esse levantar que nos tornamos mais fortes, que crescemos e que aprendemos a viver como se não houvesse amanhã...
Letra da música "restolho" de Mafalda Veiga.